O excesso de exposição às telas de computadores, celulares e tablets pode prejudicar muito o sono. Hoje, o celular é o que mais influencia nessa qualidade do sono. Ele tem dois aspectos que atrapalham:
  • interatividade do celular eleva o cortisol, deixando o cérebro em estado de alerta, o que atrapalha a indução do sono.
  • luz do celular atrapalha a liberação da melatonina, hormônio produzido pela glândula pineal durante o escuro. Sua função é induzir ou facilitar o sono.
A pesquisadora do Instituto do Sono Monica Levy Andersen explicou no Bem Estar desta segunda-feira (3) que a liberação de melatonina mudou com os novos hábitos. As casas ficaram mais iluminadas e ainda temos eletrônicos que contribuem para o atraso da liberação do hormônio.
A ginecologista e pesquisadora do sono Helena Hachul deu dicas para melhorar o seu sono. Antes de tomar um remédio, é importante tentar a higiene do sono:
  • Evite café
  • Apague as luzes da casa
  • Evite telas antes de dormir
  • Faça refeições leves à noite
  • Não leve eletrônicos para a cama
  • Não deixe relógio ao lado da cama
Caso nada dê certo, é preciso avaliar o que está dificultando o sono. Remédios só devem ser indicados por médicos.

Sono e temperatura

O calor atrapalha o sono porque o corpo precisa baixar a temperatura para conseguir dormir. A redução da temperatura corporal sinaliza o cérebro a induzir o sono. Essa redução é importante para a manutenção do sono. Quando ela cai, diminui também a liberação de cortisol, que é o hormônio do estresse.
Fonte: G1
Foto: Reprodução
]]>